Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

O Que Algumas Mulheres Não Deveriam Ter Dito Sobre Jane Austen

Título Original: What Some Women Should Not Have Said About Jane Austen
Retirado do site: The Loiterer

Autor do Artigo: -
Traduzido e Adaptado por Clara Ferreira

 

 

Charlotte Bronte

 

 

Miss Augusta Bramston (vizinha de Jane Austen)


"Achou Sensibilidade e Bom Senso e Orgulho e Preconceito verdadeiros absurdos, e estava na expectativa de encontrar um Parque de Mansfield melhor, e tendo terminado o 1º volume, gabou-se de ter passado a pior parte"



Maria Edgeworth (escritora muito admirada por Jane Austen, mas que não devolveu o cumprimento)


(A propósito de Emma) "Não há qualquer história naquele livro, à excepção do facto de Emma encontrar no homem que projectou para a sua amiga Harriet um admirador seu - e que ele ficou afrontado por ser rejeitado por Emma"


Madame de Staël


" Stael expressou o seu ponto de vista das obras de Austen dizendo que eram vulgares, demasiado próximos da vida provinciana inglesa que ela destestava e que a angustiava, para além da sua ênfase no dever e sufocante busca de inteligência e brilhantismo. Brilhante, como ela era, não podia encontrar interesse nem de pequena escala".


Charlotte Brontë


(Em resposta a uma carta de um admirador seu - G.H. Lewes) "Porque gosta tanto de Jane Austen? Fiquei confusa nesse ponto... Eu nunca vira Orgulho e Preconceito até ler aquela sua frase, e por isso, arranjei o livro. E o que encontrei? Um a cara comum; um jardim cuidado e cultivado com flores delicadas; mas nem um relance de uma fisionomia viva e brilhante, nenhum campo aberto, nenhum ar fresco, ou monte azul... estas observações irão, provavelmente, irritar-te, mas eu arrisco."


" Agora consigo compreender admiração de George Sand... ela tinha uma mente aberta, que não consigo compreender totalmente, mas que respeito profundamente; Miss Austen, é apenas judiciosa e observadora".


(resposta de Charlotte a Lewes depois do envio da carta traduzida anteriormente) "Que leitura estranha vem na tua carta! Dizes que devo familiarizar a minha mente com o facto de Miss Austen não ser uma poetisa, não ter o "sentimento"... não ter eloquência, não possuir nada do entusiasmo arrebatador da poesia; e depois acrescentas que eu devo aprender a reconhecê-la como uma das grandes artistas, das garndes pintoras do carácter humano, e uma das escritoras com os melhores finais de histórias que já viveu.

Este último ponto é o único que reconheço. Poderá existir algum grande artista sem poesia? Por poesia, tenho a certeza que entendes algo diferente de mim, tal como tu pela palavra "sentimento"... submeto-me à tua raiva, que impulsionei agora ainda mais (por não te questionar sobre a perfeição da tua adorada); a tempestade pode bem passar por mim..."

 

3 comentários

Comentar post