Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

Dia dos Namorados

Apesar de ser um dia como outro qualquer, é um dia em que se sente o amor no ar... e sempre que penso em amor penso em O&P e no maravilhosos amor de Darcy por Lizzy. Um amor que começa e se instala sem que ele se aperceba, que lhe ocupou o coração mesmo quando a razão gritava Não, que o fez querer ser diferente para ser digno de ser amado por ela, que o fez mudar a forma como via e vivia a vida... E quem não quer ser objecto de um amor assim? De um amor forte e enraizado, que não esmorece perante as adversidades, que se mantém firme mesmo quando parece não haver esperança, que não é cego mas que vê com os olhos do coração, que é justo sem ser implacavel... 

 

Darcy amou sempre Lizzy e lutou para ser digno perante os olhos dela e conseguiu. Porque o seu fundo de bondade, que o fez ver as qualidades de Lizzy e apaixonar-se por ela, "veio à superficie" e instalou-se na sua vida definitivamente sem medo. Lizzy nem sempre amou Darcy, embora aquela "aversão" que ela lhe tinha pudesse já ser o sinal de algo (porque tudo o que ele fazia a afectava), mas amou porque percebeu que estava "cega, precisamente porque não estava a ver com os "olhos do coração" mas sim com os "olhos da razão"... Por isso, ela não conseguia ver a justiça de algumas das suas atitudes, nem o amor dele por ela. 

 

Ambos foram corajosos: ele porque deixou que o amor o conduzisse e ela porque deixou o seu coração vencer e admitiu a "derrota das suas razões"... 

 

São dois dos apaixonados de Jane Austen que mais aprecio: ele pela sua constancia e persistencia, ela por ter deixado o coração vencer, por ter admitido a sua "cegueira"... São simplesmente fantasticos... e apaixonantes!

1 comentário

Comentar post