Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

ShortStory2 | Parte 41

Muitos poderão dizer que uma vez vilão, sempre vilão. A verdade é que a vida não é tão simplista e nem tudo é tão óbvio. Existe, em qualquer pessoa, a dado momento da vida, em qualquer idade, uma possibilidade de reescrever a sua história. Muitos poderão afirmar com veemência que um escorpião não nega a sua natureza e poderá, sem mais nem menos, aplicar o seu veneno fatal.

Muitos, de facto, poderão afirmar tudo isto e muitas mais teorias. A vida, contudo, ultrapassa qualquer teorização e preconceito. A vida faz-se em cima da linha ténue da imprevisibilidade e da indecifrável razão do comportamento da natureza humana. E, esta história, caro leitor não é uma história comum. Temos vários heróis e heroínas. Alguns vilãos que parecem cavalheiros e alguns reais cavalheiros que esqueceram de que realmente o são.

Uns caem no abismo, outros escalam as paredes rugosas de uma cova profunda do seu próprio ser e alcançam uma inesperada libertação. Então, para além desta ser uma história de vários amores e amizades; esta também é uma história de libertação, transformação e renascimento.

Poderão, a partir daqui, concluir que nem tudo o que parece ser o é. Constatarão de que há pessoas que, embora no anonimato, tornam-se fundamentais. E de que há outras que revelam-se heróis recalcados agraciados pelo condão de uma segunda chance.