Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

Shortstory 2 - Parte 24

- Mas como foi isto acontecer? – A porta atrás de si abriu-se, Elinor trazia nas mãos uma bandeja com o necessário para cuidar da doente ainda inconsciente. Marianne repetiu este pensamento em voz alta, como se isso lhe aliviasse algum peso da culpa que sentia dentro de si.


- Marianne, tudo não passou de um acidente querida. Edward já mandou chamar o médico. Mr. Tilney encarregou-se de ir chamá-lo à vila pessoalmente. Tudo se vai resolver. Edward está agora a escrever para Thorpe. Que infeliz altura esta para ele se ausentar... – esta frase não era tão verdadeira assim, Elinor achara de extrema falta de educação por parte de Mr. Thorpe, ausentar-se logo no dia seguinte à chegada dos convidados com a escusa de ter de partir de imediato para um festival de corrida de cavalos que ia decorrer perto e Bath e ao qual não podia faltar, uma vez que o seu Rusk, do qual tanto se gabava, ia realizar a sua primeira corrida. “Um excelente cavalo!”, dizia, “a minha melhor aquisição de sempre! Imagina, Edward que apenas paguei por ele uns míseros ... uma pechincha!”.


Marianne estava inconsolável. Não abandonou a cabeceira da amiga nem por um segundo, durante os quase seis dias em que a amiga não deu sequer sinal de si. Mr. Keen, o médico da vila, fora peremptório ao dizer que “Mrs. Thorpe fora muito infeliz na queda, não protegera o impacto e a cabeça atingira o chão com demasiada força, fazendo-a perder os sentidos”. Todavia garantiu que tudo não passava de um estado temporário e que nada levava a crer que não acordasse e recuperasse com facilidade, mas tudo a seu tempo!


Tamanho infortúnio teve a vantagem de levar a que Mr. e Mrs. Robert Ferrars adiantassem a sua partida, pois, tal como Lucy deixou claro enquanto subia para a carruagem e dizia em surdina para o marido – Era deprimente estar numa casa onde permanecia uma moribunda e um bando de gente apenas preocupada com ela!