Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

A Dualidade Maternal de Mrs. Ferrars para com Edward e Robert

Uns são filhos e outros enteados, eis a expressão que bem podia ser o sub-titulo deste post. Como sabem nestes dois primeiros meses do ano a nossa atenção, aqui no blogue, vai focar-se nas Mães de Sensiblidade e Bom Senso.

às vezes não dá para acreditar que Mrs. Ferrars é mãe de Edward já que ambos têm feitios completamente opostos.

Como já outras colegas escreveram em posts anteriores há muita actualidade naquilo que Jane Austen escreve e em Mrs Ferrars encontramos duas características comuns a muitas mães dos nossos dias: vontade de realizar desejos pessoais através dos filhos e preferência por um filho particular.

 

Se actualmente muitas mães desejam que os filhos realizem os sonhos que elas não conseguiram realizar, sonhos tão complicados como ser famoso ou tão simples como tocar piano, Mrs Ferrars também deseja a carreira politica para o filho. Não que ela tenha desejado e não realizado o sonho politico, mas porque isso lhe traria prestigio social.

Já a preferência por Robert é clara, principalmente no fim quando a apesar do casamento com a Lucy, ela não o deserda.

Como sabem naquela altura, eram os filhos mais velhos que herdavam a fortuna, cabendo aos mais novos uma parte insignificante do dinheiro. Por isso mesmo o casamento era um assunto tão preocupante, havia que escolher alguém com dinheiro. No caso de Edward ele não tinha esse problema porque tinha dinheiro suficiente para casar com quem quisesse, o casamento do irmão, após se tornar o herdeiro, demonstra isso mesmo. Mas Mrs Ferrars não vê as coisas assim por isso quer que Edward e mais tarde Robert ( após ser o herdeiro) casem com alguém que tenha também dinheiro, afinal dinheiro gera dinheiro...

 

Mrs. Ferrars, não faz parte da galeria de personagens austeninas que colhem simpatia entre os leitores e certamente não figura entre as candidatas a melhor mãe. Mrs. Ferrars é egoísta e só pensa que os filhos devem fazer as suas vontades, independentemente das mesmas serem ou não iguais às suas. Ela deserda Edward pelo simples facto de ele manter a palavra e querer casar com Lucy. O pobre Edward acaba assim sem ter nada, nem sequer um tecto para o abrigar. A Mrs. Ferrars até deve ter ficado feliz com isto já que podia agora favorecer o seu preferido, Robert, mas ele acaba por dar-lhe um enorme desgosto e casa-se com Lucy. Como a preferência sobre ele é grande, Mrs. Ferrars acaba por perdoar-lhe e o seu castigo é ter como nora alguém como Lucy.