Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

You’ve got mail – o filme

 

Whatever you do, just don't listen to anything I say.

Joe Fox, You’ve got mail


 

Este filme é dirigido por Nora Ephron. Na sua filmografia podemos reconhecer vários filmes de sucesso. Aliás, é ela responsável por umas das comédias românticas de que eu mais gosto: When Harry met Sally. Dela também é o excelente “Julie & Julia”.

 

O argumento gira em torno de duas vertentes. Uma delas retrata o fenómeno do reforço e do crescimento das grandes livrarias e o consequente retrocesso/queda das pequenas livrarias de estilo comércio tradicional. Outra vertente é a generalização do uso da internet ao nível de práticas sociais: trocas de mensagens por email e por chat com intuito de estabelecer convívio.

 

A grande livraria é a Fox Books que quer monopolizar o mercado livreiro. Joe Fox é o herdeiro deste “império” e está empenhado na abertura da mais recente loja no West Side em Nova Iorque. Indiferente a este processo encontra-se “The shop around the corner” de Kathleen Kelly, uma pequena e tradicional livraria especializada em literatura infantil. A ascenção de uma livraria levará a queda da outra. Ambos não se conhecem pessoalmente mas correspondem-se por email, sem saber a identidade um do outro. Tratam-se por “nicknames” e não falam de coisas e dados pessoais. Ele, Joe Fox, é NY152. Ela, Katlheen Kelly, é Shopgirl. Nesta troca de emails revelam pensamentos, trivialidades, pequenos episódios e sentimentos. Sem o saberem, revelam-se. Quando conhecem-se pessoalmente, detestam-se. Reconhecem-se como rivais e concorrentes no seu ramo de negócio mas ignoram que se correspondem por emails. Este é o motor do filme, a partir daqui algumas peripécias e momentos divertidos acontecem.

 

Pessoalmente, eu adoro este filme. Eu sou uma grande fã de Meg Ryan, do Tom Hanks, de Greg Kinnear, de Jane Austen, de Orgulho e Preconceito, de internet, de livros, de livrarias e de café. Este filme tem tudo isto. Parece estranho… Mas é um filme que consegue reunir todos estes elementos de uma forma inteligente e encantadora. O casal Tom Hanks/Meg Ryan estabelecem uma excelente química e isto é muito importante num filme deste género. Posso afirmar que este está no meu top 3 de filmes inspirados em Jane Austen.

 

Se alguém não o assitiu, não perca tempo. É uma comédia romântica como poucas: bons actores, boa banda sonora e um argumento encantador. 

2 comentários

Comentar post