Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

As cartas que não se escreveram

Fonte: Feedbackpositivoagora

1) Parque de Mansfield – Porque não escreve Fanny a Edmund para que a fosse buscar a casa dos pais? Perante uma vivência pouco aconselhável nesta última e perante os desenvolvimentos escabrosos em casa dos tios, o seu pedido teria todo o sentido. Além disso, o seu bom senso e discernimento eram essenciais no momento de crise pela qual estava a passar a família Bertram.

 

2) Orgulho e preconceito – Era necessária uma carta de resposta à missiva explicativa de Mr.Darcy. Neste caso, e apesar dos seus motivos legítimos, acho que Lizzy se deixou mover por um orgulho demasiado que lhe podia ter custado a felicidade.

 

3) Emma – No final da história, quando Mr.Knightley vai para Londres durante algum tempo, hospedando-se em casa do irmão e irmã de Emma, não há referência a correspondência trocada entre ambos. Se tal tivesse acontecido, era provável que diminuísse a ansiedade causada pela separação, mesmo que temporária. Mas se calhar o reencontro e o pedido de casamento não teriam tanta graça.

 

4) Persuasão – Falta a resposta de Anne à belíssima carta do Capitão Wenthworth. É certo que Anne não teria tempo nem margem de manobra para responder de forma rápida, porém gostaria de saber como teria ela apresentado por escrito o seu estado de espírito.

 

5) A Abadia de Northanger – De uma forma geral, gostaria que Jane tivesse apresentado mais correspondência pessoal entre Catherine e as amigas ou a família. Talvez me ajudasse a conhecê-la melhor e a apreciar mais a história.

 

6) Sensibilidade e Bom Senso – Gostaria de ter assistido à troca de correspondência entre Marianne e o Coronel Brandon, se é que a houve. Teria Marianne continuado a cultivar o seu espírito romântico no estilo de escrita? Será que o Coronel Brandon nos iria surpreender com uma delicadeza a sensibilidade inusitada?

4 comentários

Comentar post