Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

Emma: uma heroína diferente!

 
 
 

 

Emma é uma Heroína como as que não existem nos livros habitualmente. Na realidade grande parte do livro é uma descrição da forma como é mimada, auto-confiante em excesso, pedante, cega ao carácter das pessoas que a rodeiam… E contudo com tanta coisa má, Emma é a mais adorável de todas as heroínas de Jane!

Parece-me impossível não gostar desta miúda que ao longo do livro cresce diante dos nossos olhos, é ferida no ego e aprende que mesmo para alguém tão fantástica como ela o amor é algo importante e que vale a pena. Ela que procura para todas as pessoas à sua volta companhia e que no entanto sente, que pela sua riqueza e posição social, se encontra acima dessas leis tão naturais, é apanhada no seu próprio enredo, apaixonando-se pelo fantástico Mr. Knightley.

 

Emma é contudo uma alma generosa, vive para fazer o bem! No caso desta heroína a sua percepção de auto-importância em vez de se reflectir numa vaidade exacerbada, impele-a a ajudar e a ter um papel muito activo na sua comunidade e na sua família…

 

No fundo todas estas características que em qualquer outra personagem seriam consideradas vícios, no caso da nossa Emma juntam-se para criar uma personalidade marcante, numa mulher boa e Humana.

 

Ela não é alguém de quem gostamos pelas inúmeras qualidades… o mais apaixonante de Emma são as falhas, estas   aproximam-nos fazendo-nos sentir que Emma é alguém alcançável. Quem é que estando apaixonado sem se sentir correspondida nunca teve vontade que não houvesse outra pessoa a desejar o objecto de afeição? Haverá sentimento mais humano do que este? É também uma das passagens mais adoráveis do livro..

Emma, que está habituada a ser dona do seu mundo, da sua vontade, do seu coração, aprende que nunca se é dono de nada… especialmente de nós mesmos!

 

 

2 comentários

Comentar post