Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

Sensibilidade e Bom Senso - John Dashwood

John Dashwood é um personagem que não me "cativou a atenção" em nenhuma das vezes que li o livro... Apesar do seu impacto e "relativa" importancia na história, porque é irmão das nossas "heroinas" e porque é por ele e por sua esposa que elas mudam de residencia e que, principalmente para Marianne, a verdadeira história começa. Jonh Dashwood é filho do primeiro casamento de Mr. Dashwood e portanto o herdeiro de tudo. "Mr. John Dashwood não tinha grande afeição pelo resto da familia, mas impressionado por recomendação de tal natureza (pedido de seu pai antes de morrer) e em tais circunstancias, prometeu fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para que elas tivessem uma existencia desafogada." (...) "Não era um jovem mal intencionado, excepto se ser frio e bastante egoista é ser mal-intencionado; mas era em geral respeitado, porque se conduzia com correcção na execução dos seus deveres normais." O pedido de seu pai no leito de morte de que "amparasse" as suas irmãs e a sua madrasta teve para ele, inicialmente, um grande peso. Mas John Dashwood não primava pelo seu caracter forte e era influenciavel por quem soubesse alimentar o seu egoismo e a sua esposa sabia fazê-lo. " Se tivesse casado com uma mulher mais bondosa, (...)poder-se -ia ele proprio ter tornado mais bondoso, (...) mas Mrs. John Dashwwod era uma rigorosa caricatura dele (...) mais interesseira e egoista." portanto, no final, acabou por afastar as suas irmãs e madrasta e sem as "amparar" na medida que seu pai teria preferido. Acho J.Dashwood "fraco" e muito egoista. Completamente manobrado pela sua "hábil" esposa não soube honrar a memória de seu pai em relação às suas irmãs. É dos personagens que, numa qualquer história, "apimentam" o enredo, não por serem eles prórprios mas sim porque são completamente influenciaveis...

6 comentários

Comentar post