DESAFIO | Bicentenário "Sense and Sensibility" #10

- Sensibilidade e Bom Senso (1995) | 8 -

 Kate Winslet

 

 

 

Além da sua inegável beleza tenho de afirmar o seu talento. Eu, que não apreciei muito o filme Titanic, tenho de conceder que ela foi maravilhosa nesse filme. Quando ela foi seleccionada para "Sensibilidade e Bom Senso" (1995), ainda estava no início de carreira, mas impressiona-me sempre a dimensão e a densidade psicológica que ela atribuiu à Marianne Dashwood. Eu também gosto da Marianne Dashwood da versão de 2008 interpretada por Charity Wakefield, mas, na minha opinião,  Kate Winslet foi a única que conseguiu imprimir o ímpeto apaixonado de Marianne que Jane Austen nos transmite no livro. Os momentos de felicidade e de tristeza saem-lhe pelos olhos e transpiram em toda a sua expressão corporal. Com Kate Winslet amamos e sofremos na mesma intensidade. De igual forma, penso que ela marca afincadamente a mudança na sua personalidade depois da sua doença após a desilusão com Willoughby.

Se Emma Thompson nos dá toda a dimensão de sabedoria, sensatez e discrição de Elinor; Kate Winslet transporta-nos para toda uma amálgama de sentimentos intensos e à flor da pele. Aliás, entre as duas "irmãs" houve muita química e parece-me que isto resultou muito bem na dinâmica do relacionamento entre elas.

Uma curiosidade que eu li no Eras of Elegance (o melhor site que eu encontrei a falar sobre este filme) é que quando Kate Winslet foi fazer audição para este filme seria para o papel de Lucy Steele. Mas quando a produtora do filme, Lindsay Doran, a viu achou-a perfeita para o papel de Marianne. O que vocês acham? Eu concordo.

 

publicado por catiagp às 10:30 | link do post | comentar