Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jane Austen Portugal

O Blogue de Portugal dedicado à Escritora

Marianne Dashwood

 

Ann Kronheimer Handdylittleme

 

Marianne Dashwood é uma das irmãs Dashwood de Sensibilidade e Bom Senso.

Ela é o expoente máximo do Romantismo da paixão arrebatadora e dolorosa. Ela é a emoção em pessoa.

 

"Marianne é a eterna romântica que apenas acredita no único amor e que ninguém consegue amar novamente depois de ter encontrado o "amor da sua vida".

Jane Austen escreveu na obra: "Marianne Dashwood nasceu para um destino extraordinário. Nasceu para descobrir as contradições das suas opiniões."

Marianne encontrou o "amor da sua vida", desiludiu-se, sofreu dolorosamente e nós, como leitoras, sofremos com ela.

 

A sua vida, o seu auge de juventude que a acompanha nos primeiros capítulos é maravilhoso, aquela sua audácia e incapacidade para calar,são viciantes.

Perde a sua alegria e, para mim, nunca a recupera.

 

É das personagens que mais me faz pensar, porque ao contrário de todas as outras heroínas de Jane Austen, ela tem um "amor alternativo" - Colonel Brandon, não o amor que lhe era destinado pelo seu coração - Willoughby.

 

Não consigo perceber se foi verdadeiramente feliz. Jane diz no livro que Marianne nunca amaria às metades e por isso, aos poucos o seu coração tornou-se exclusivo ao seu marido, tal como um dia tinha pertencido a Willoughby.

 

Ela não é o final feliz que Jane Austen nos habituou. Também não é uma Charlotte Lucas. É um meio-termo e por isso duvido da sua felicidade.

Marianne foi levada para os ecrãs com as actrizes:

 

  • Tracey Childs (1980)

3 comentários

Comentar post